FelipeFFalcão

Contos versos e poesias

Textos


TUDO PARECIA NORMAL, o dia amanheceu belo. Sato se levantou, sentou-se à beira da cama, olhou a esposa que dormia como um anjo, Ele calçou o chinelo, foi até o berço da sua filhinha que também dormia no quarto ao lado. Ele não quis acordar as duas mulheres de sua vida. Vestiu o roupão e desceu para a cozinha.

 

Ele abriu a janela, colocou água para esquentar, pôs três colheres de pó de café no coador, um bule na base receptora do líquido. Em minutos o cheiro do moca espalhou pela casa. Sato pegou uma xicara, a encheu até uma terça parte, sentiu o aroma do café, tomou um gole, pôs a xicara sobre a mesa, foi a geladeira pegou um pote de requeijão, um pacote de torradas na dispensa, uma banana na fruteira. Depois de tomar seu desjejum. Sato preparou uma bandeja com café, torradas com requeijão, uma banda de mamão papaia e levou para a esposa. Ela ainda dormia, ele a acordou. Ela se sentou pôs um travesseiro sobre as costas. Ele pôs a bandeja sobre as pernas dela. Ela tomou um gole do café.

 

- Que horas e essa? – perguntou a esposa, ao devolver a xicara a bandeja.

 

- São 8h. eu vou tomar um banho, tenho reunião as 10h horas com o gerente do banco.

 

-Você acha que eles vão nos dá o empréstimo?

 

- Tenho esperanças, pois se não conseguirmos, para que eu possa entrar nesse novo empreendimento,  vou ter que dispensar pelo menos uns cinquenta funcionários da construtora.

 

- Confia que vai dar tudo certo.

 

- Deus te ouça!

 

Sato foi para o banheiro. Meia hora depois ele estava pronto, de banho tomado, usando seu melhor terno, pronto para causar uma boa impressão ao gerente de sua agência.

 

Sato chegou à agência, no horário, porém, havia uma fila quilométrica para entrar. A sua frente estava uma loura, de fina estirpe, não era nem forte, nem magra. Tinha seu charme peculiar das mulheres. Ele a escaneou de cima a baixa sem que ela notasse. Em sua análise, concluiu que ela tinha tudo que um homem procura em uma mulher, um belo derrièierdeliciuese paire de seins, tudo  na medida certa.

 

Ele fingiu estar inquieto, sem saber que ela também o estava observando desde que ele ali chegou. Ela disse.

 

- Ontem eu estive aqui, fiquei uma hora na fila e acabei desistindo. Parece que hoje a espera será maior, mas hoje não saio daqui sem resolver o meu problema.

 

- Eu só vim porque não consegui resolver pelo aplicativo, se não já tinha desistido na hora que cheguei. E o pior é que parece que vai cair um pé d'água daqui a pouco.

 

Ela sorriu e redarguiu.

 

- Não fale uma coisa dessas moço, eu não trouxe guarda-chuva e não estou a fim de me molhar.

 

- Mas não vai chover nesse exato momento, creio que até lá eles terão nos deixado entrar.

 

- Assim espero.

 

Eles ficaram em silêncio por longos minutos. Depois, ela voltou a puxar assunto sobre amenidades da vida. Contou a Sato que era viúva, tinha três filhos. Dois homens e uma mulher, todos já casados, dois deles, um menino e a menina moravam no exterior. O filho era militar de alta patente, no canada. A filha era dona de restaurante, em New York.

 

 Sato adentrou a agência. Depois de uma espera de vinte e cinco minutos, ele foi atendido.

 

- Bom dia Dr. Sato, como vai o senhor?

 

- Vou bem, obrigado.

 

- Que bom, em que posso ajudá-lo?

 

- Bem, eu preciso de um empréstimo, tentei simular pelo aplicativo, mas a mensagem dizia para procura meu gerente e aqui estou, todavia, fui informado que meinha gerente está de licença maternidade.

 

- Exato, eu a estou substituindo. Me empreste seu documento e cartão do banco para eu verificar para o senhor.

 

- Dr. Sato sua conta está melhor do que a maioria dos nossos clientes, tem boa movimentação, uma boa quantia na poupança. De quanto estamos falando e para qual finalidade seria o empréstimo?

 

- Seria algo em torno de 15 milhões, e a finalidade, seria a compra de um laboratório de análises clinicas, estou tentando diversificar os meus investimentos.

 

- Entendo... bem Dr. Sato, no momento nós estamos segurando os empréstimos, pois, como o senhor sabe, o mundo está em meio a uma Crise financeira, no começo nós liberamos muitos valores e nem sabemos como e quando iremos receber de volta. Por isso, no momento estamos segurando. Mas vejo aqui que o senhor está pagando muitas taxas com transferências, podemos dar uma melhorada nisso por apenas dois mil e cento e oitenta reais por mês. Hoje o senhor paga mil e setenta e nove reais e tem direito a algumas transferências diárias, por dois mil e cento e oitenta, poderá fazer transferências ilimitadas a qualquer hora do dia. Podemos atualizar seu pacote?

 

 - Sim.

 

- Perfeito, só vou tomar mais dois minutos do seu tempo. Pronto, já fiz as alterações. Assim que voltarmos a liberar os empréstimos, entraremos em contato com o senhor. Mas também, pode acompanhar em nosso aplicativo, assim que liberado, o senhor vai receber um alerta no aplicativo.

 

- Ok.

 

- Posso ajudá-lo em algo mais?

 

Sato, ficou a olhar para moça, pensando, “vim pedir empréstimo, você não me concedeu e ainda aumentou minha taxa de administração de conta, e ainda tem a cara de pau de me perguntar se me pode ajudar em algo mais”. Ele fez cara de decepção e disse.

 

 - Não, só isso mesmo, muito obrigado.

 

CONTINUA...

Felipe Felix
Enviado por Felipe Felix em 11/03/2022
Alterado em 14/03/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras